CEGOS – DESVIO COLETIVO (SP)

Foto: Eduardo Bernardino

Foto: Eduardo Bernardino

Dezenas de executivos, homens e mulheres, trajados a rigor, portando maletas, bolsas, celulares e documentos caminham lentamente cobertos de argila e de olhos vendados, misturam-se aos pedestres e desestabilizam o fluxo cotidiano do centro financeiro e político da cidade.  Cegos é uma obra aberta a diferentes leituras: a redução da nossa existência à função produtiva e ao consumo, o excesso de trabalho, o aprisionamento e a petrificação da vida, a automatização do cotidiano, a degeneração ética que se alastra no atual estágio da sociedade.A interação do coro performativo com os espaços que simbolizam o eixo financeiro, político e de consumo, provoca estranhamento crítico na paisagem urbana. O choque visual do efeito de petrificação dos corpos, o comportamento alienado e a extrema lentidão dos movimentos, instigam a reflexão sobre as diversas formas de cegueira, assim como o empobrecimento da experiência humana decorrente do crescente processo de mercantilização das cidades das artes e dos corpos.

Esta obra já participou do Programa Palco Giratório do Sesc, em 2014, circulando em quase todas as capitais brasileiras, além de ter sido contemplada pelo edital da Pró-Reitoria de Cultura e Extensão da Universidade de São Paulo, dentro do projeto “Cidades em Performance” e circulou em Paris, Amsterdam, Barcelona, Ilha da Madeira e Nova York entre 2013 e 2014. Em 2015 a intervenção representou o Brasil na Quadrienal Internacional de Praga, na República Tcheca, bem como participou da Virada Cultural de São Paulo e do Festival Internacional de Dança de Londrina (PR). Ainda em 2015 o projeto foi contemplado pelo Prêmio Funarte de Teatro Myriam Muniz, na categoria Circulação, prevendo mais dez apresentações em estados em que ainda não foi realizado, além de ter integrado a programação do 8º Encontro do Hemispheric Institute, em 2013.

DESVIO COLETIVO – Rede de criadores em cena teatral contemporânea, que atua na fronteira entre teatro, performance e intervenção urbana. Coordenado por Marcos Bulhões e Priscilla Toscano, é composto por 7 integrantes, além de 20 colaboradores.

FICHA TÉCNICA
Concepção: Marcelo Denny e Marcos Bulhões
Direção: Marcos Bulhões e Priscilla Toscano
Direção de Produção: Leandro Brasilio e Marie Auip (Sofá Amarelo | Produção e Arte)
Assistente de Produção: Fernanda Perez e Sylvia Aragão
Coordenação de Montagem: Rodrigo Severo
Coordenação de Comunicação: Sylvia Aragão
Atuação: Fernanda Perez, Leandro Brasilio, Marcos Bulhões, Marie Auip,Rodrigo Severo e Sylvia Aragão
Realização: Desvio Coletivo e Prêmio Funarte de Teatro Myriam Muniz 2015